Love is In The Air

by Be-Blogger Portugal on: Fevereiro 15th, 2012

 

To-morrow is Saint Valentine’s day,
All in the morning betime,
And I a maid at your window,
To be your Valentine.
Then up he rose, and donn’d his clothes,
And dupp’d the chamber-door;
Let in the maid, that out a maid
Never departed more.

—William Shakespeare, Hamlet, Act IV, Scene 5

 

Ao passear pelas ruas de Lisboa no Dia dos Namorados, fica-se com a sensação de que está a acontecer algo de especial e único. Há milhares de sorrisos, as ruas enchem-se de cor e os pares desfilam pela cidade enchendo-a de cor, observando e procurando espalhar a sua felicidade pelos apressados transeuntes.

O Dia dos Namorados é sem dúvida uma celebração que muitos dizem materialista e fruto de uma criação de necessidades de consumo pelas grandes marcas, no entanto, e como na maior parte das situações que atravessamos na nossa vida, tudo depende do nosso olhar e da emoção que pomos ao vivermos as coisas.

Existem aquelas pessoas que entram em pânico na véspera do Dia dos Namorados porque ainda não compraram nada para oferecer seja por que motivo for, ora quem pensa assim terá provavelmente falta de romantismo e pensamento poético no sangue.

Ao recordarmos as maiores histórias de amor, fictícias ou reais, podemos encontrar um paralelismo interessante, em muitas delas as provas de amor são dadas pelas próprias pessoas e geralmente não envolvem lojas ou presentes.

Por muito óbvio que possam parecer, as provas de amor são dadas todos os dias e o Dia dos Namorados é um dia que desafia a criatividade celebrando o mais belo e misterioso sentimento do mundo.

Viva o Amor e Vivam os Namorados!

 
 

Leave your comment

 Feira da Ladra: Entre o Presente e o Passado

by Be-Blogger Portugal on: Fevereiro 8th, 2012

A Feira da Ladra é um dos mais populares locais para comprar objectos vintage e em segunda mão.

Historicamente as raízes desta feira de rua remontam ao século XIII, embora o seu nome, bastante peculiar, aparece durante o século XVII. Situada em pleno Campo de Santa Clara, nas traseiras do Panteão Nacional, a Feira da Ladra é um dos melhores locais da capital para aqueles que procuram encontrar peças artesanais, únicas e esquecidas na memória dos tempos.

Embora o nome possa sugerir associações menos positivas, a Feira da Ladra actualmente é um local perfeitamente legal que atrai semanalmente milhares de lisboetas, curiosos e, claro, turistas que procuram uma forma diferente de conhecer Lisboa.

A Feira que decorre duas vezes por semana (ao sábado e à terça-feira) junta uma variedade de comerciantes que vendem todo o tipo de objectos, novos e em segunda mão. A Feira da Ladra é sem dúvida um sítio muito diferente onde se encontram as pessoas mais inesperadas e todas as tribos urbanas imagináveis, fotógrafos, hipsters, punks, artistas, pintores e até celebridades.

E claro, num local tão diversificado como este, a cor e a diversidade são dois factores sempre presentes, que mesmo nas manhãs mais cinzentas, tornam algumas das bancas verdadeiros baús de surpresas e recordações.

A Feira da Ladra é um local diferente, é uma das muitas faces da nossa cidade que merece ser descoberta e sabe mesmo bem ser um observador curioso e aventureiro num espaço assim. Sabe bem vaguear neste pequeno universo, observar os objectos, as caras e as expressões, deixar-se descobrir por antigos hábitos e surpreender-se com costumes novos.

Aqui consegue sempre encontrar um objecto único e esquecido, artesanato, livros, roupas, moedas, selos, antiguidades, objectos militares e mobília por um preço muito acessível.

Numa época em que o vintage e o trendy se confundem e são interdependentes, este é o local recomendado para quem vem a (ou está em) Lisboa em busca de objectos e roupas muito especiais.

 
 

Leave your comment

 Cais-do-Sodré Pink Connection

by Be-Blogger Portugal on: Fevereiro 1st, 2012

Houve sempre algo especial e inexplicável no Cais do Sodré … mesmo antes de ser requalificado sentia-se lá um espírito que mais nenhuma zona lisboeta transmitia, aquele espírito tão presente nos romances de Stevenson e Walter Scott.

A única diferença óbvia: aquele Cais do Sodré vestia-se de forma diferente, disfarçando a sua alma com as roupas modernas, escondendo-a dos olhares menos românticos e sensíveis.

 

Resumindo, o Cais do Sodré foi um local até há pouco tempo evitado pelos frequentadores da noite lisboeta por razões que se resumiam a rumores despidos de factos, impulsionados, sobretudo, por aqueles que nunca lá estiveram.

O Cais só estava destinado e recebia de braços abertos àqueles que não o receavam, até que o prédio que albergava três das mais emblemáticas discotecas locais ameaçou ruir e algo inesperado aconteceu …

 

O Cais do Sodré mostrou toda a sua alma, honestamente e sem censuras, pomposamente e de forma exagerada, exuberantemente e com uma postura muito urbana e sofisticada!

O primeiro sinal desta nova era deste bocado de cidade decadente e charmoso surgiu com grande estrondo – a rua foi pintada de Cor-de-Rosa!!!!

 

Este foi o primeiro passo para que a zona entrasse num caminho diferente. Mudar a cor do alcatrão da rua foi o primeiro passo para tornar esta, uma zona bastante popular entre os lisboetas e as tribos da noite lisboeta.

Agora os noctívagos lisboetas, regressam à antiga Pensão Amor. Este antigo local de mau nome está totalmente renovado e é um excelente spot para um copo de vinho e uma boa conversa na companhia dos amigos num ambiente muito trendy, muito típical e peculiar.

 

Mesmo ao lado da Pensão Amor (esse ícone do novo Cais do Sodré) encontra-se um outro tributo à profissão mais antiga do mundo, o Bar da Velha Senhora. Este é um dos mais recentes espaços do renovado Cais cujo conceito reside no famoso cabaret. No entanto este tem um carácter contemporâneo, livre e despido de preconceitos. É um local relaxado, despretensioso e mais calmo que marca a diferença nesta zona.

Quando o revivalismo é a palavra de ordem, a tradição mora sempre ao lado e este novo Cais do Sodré não é uma excepção. No nosso caso a tradição mora no Povo e no Mar e Sol. Estas duas tradicionais tascas ganharam novas vidas com esta regeneração da zona. Com novos clientes (e clientes novos de idade) destinam-se a todos os amantes de Lisboa, dos seus sabores, das suas culturas com petiscos (o equivalente português às famosas tapas espanholas), bom vinho e muita tradição e Fado.

 

Malandro ou vadio, o Fado contemporâneo não podia deixar de estar nesta renovação urbana, porque a nova geração de Lisboa gosta e sabe cantar e ouvir esta tão tradicional música com um espírito renovado.

E se o cansaço é uma palavra que se desconhece na noite de Lisboa, o Musicbox é o local perfeito para acabar a noite ao ritmo das sonoridades ecléticas que por lá passam. Deixar-se libertar nas festas temáticas que tornam o Musicbox uma das discotecas mais concorridas da cidade e um dos locais obrigatórios deste novo e muito nosso e renovado Cais do Sodré é o desafio final que deixamos. Se tudo começou pelo acto de pintar a rua … esta é verdadeiramente uma história com um fim … cor-de-rosa!

 

 
 

Leave your comment

 Reciclar o olhar

by Be-Blogger Portugal on: Janeiro 27th, 2012

Foi pelo Verão de 2011 que os passeantes Lisboetas começaram a notar algo diferente pela cidade. Um perto de casa, outro pela saída do Metro… mas estes vidrões sempre estiveram aqui? Não é que não gostássemos dos vidrões antes, não é algo que possamos dizer se é bonito ou feio, um vidrão é um vidrão, e antes do Verão de 2011, provavelmente não olharíamos para um mais que uma vez.

Hoje nenhum vidrão passa despercebido aos Lisboetas e muitos turistas desta cidade.

Foi graças à acção “Reciclar o Olhar”, uma iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa, que dezenas de artistas se juntaram para deixar a sua marca na cidade, transformando os vidrões em verdadeiras manifestações de arte urbana.

Cada um com o seu estilo, com envolvimento das comunidades (escolas, associações ou colectividades) ou apenas com a intervenção do artista em si, os vidrões da cidade de Lisboa tornaram-se num ícone de uma nova identidade da cidade. Com uma abordagem inovadora e irreverente, a cidade de Lisboa ganha mais uns pontos na sua imagem moderna e contemporânea.

Mas esta acção não passou apenas pelos vidrões, “Reciclar o Olhar” transformou também cinco camiões de recolha do lixo, que podemos encontrar a circular pelo Bairro Alto ou a Baixa Pombalina, exibindo a criatividade dos graffiters MAR, Maria Imaginário, Miguel Januário, RAM e SLAP.

“Reciclar o Olhar” começou com 17 artistas convidados e 20 vidrões, agora vai na sua terceira fase que pintou no mês de Janeiro mais 50 vidrões por toda a cidade. Mas o trabalho não acaba até incluir os 415 vidrões espalhados por Lisboa e reciclar todos os olhares com este projecto, talvez um pouco irreverente para alguns, mas que é uma “injecção” de arte feita à medida para uma cidade como Lisboa.

A todos os participantes neste projecto, o nosso sincero agradecimento por reciclarem o nosso olhar, transformando algo outrora pouco chamativo em obras de arte, e iluminando um pouco mais a cidade de Lisboa.

Lisboa está mais urbana, vibrante e artisticamente eco correcta!

 
 

Leave your comment

 E o Verão aqui tão perto!

by Be-Blogger Portugal on: Novembro 28th, 2011


É verdade que o frio ainda agora começou, mas estas coisas da moda são mesmo assim, anda-se sempre meio ano à frente! Assim sendo, a Benetton apresentou recentemente a sua colecção para a próxima Primavera/Verão, e já nos deixou a pensar em sol e calor.

Os temas da colecção são as cores fortes, as bolas e pintas de todas as formas e tamanhos, as riscas, as flores e o bordado inglês. Tudo isto misturado com muitas malhas em crochet e tricot.

 

 

 

 

 
 

2 Comentários

 Tudo para cima!

by Be-Blogger Portugal on: Novembro 21st, 2011

A idade pesa, não há volta a dar. E com ela vão-se notando cada vez mais os efeitos nefastos da gravidade, que tende a puxar tudo para baixo. Uma chatice. É por isso que tudo o que ajude a pôr as coisas no devido lugar é sempre muito bem acolhido. Como as novas camisolas Pin Up da Benetton.

 

Já se sabe que com a chegada do Inverno só apetece enfiar a primeira coisa que nos aparece à mão, especialmente se for quentinha e confortável. E é um facto que a camisola tem vindo a ser muito subvalorizada ao longo dos anos. Ponha o dedo no ar quem se lembra de escolher uma camisola de lã para um encontro romântico ou para valorizar as formas. Quase ninguém, certo?  Pois fiquem sabendo que a ”Pin Up”, a nova e exclusiva tecnologia knitwear da Benetton, valoriza as curvas femininas em todas as estações.

Como? Eu explico: os estilistas da United Colors of Benetton, líder absoluto no sector das malhas, desenvolverem uma tecnologia única e inovadora tendo em conta a forma tridimensional, que permite realçar as formas, sublinhando as áreas do peito e da cintura. A técnica “magic-making” elimina as partes de tecido em excesso, que tendem a esconder a sensualidade das curvas, recorrendo a costuras estratégicas praticamente invisíveis a olho nu.

 

 

 

Claro que não há nada como experimentar, por isso vamos embora a correr até à loja Benetton mais próxima. As malhas Pin Up , estão disponíveis em diversos modelos e muitas cores diferentes, com estilos muito diversificados adaptados a cada tipo de figura. Gola redonda, manga curta, decote à barco, gola virada… há um pouco de tudo. As cores? Vermelho, azul, verde, branco, cinzento e preto. O preço? Entre 29.95€ e 44.95€.

 
 

Leave your comment

 UNHATE

by Be-Blogger Portugal on: Novembro 16th, 2011

O ódio não cessa com ódio em tempo algum, o ódio cessa com o amor” – Sutta Pitaka

O ódio, ou melhor, a forma de lhe pôr fim, é o tema da campanha UNHATE, um projecto criado pela  Benetton com o objectivo de fazer uma chamada de atenção global para temas como a proximidade entre os povos, crenças, culturas ou a compreensão pacífica das razões dos outros. O tema central da campanha é o beijo, símbolo universal do amor, protagonizado entre líderes políticos e religiosos. Por exemplo, Barack Obama e o líder chinês Hu Jintao; o Papa Bento XVI e Ahmed Mohamed el-Tayeb, imã da mesquita de AL-Azhar no Cairo (o mais importante e moderado centro de estudos islâmico sunita do mundo); o presidente da Autoridade Nacional Palestina Mahmoud Abbas e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

São imagens simbólicas de reconciliação, com um toque de esperança irónica e provocação construtiva, para solicitar uma reflexão sobre como a política, a religião e as ideias, mesmo que diferentes e contrapostas, devem levar ao diálogo e à reflexão.

A campanha mundial de comunicação UNHATE é a primeira iniciativa da recém-constituída Fundação UNHATE, que foi hoje apresentada mundialmente por Alessandro Benetton, vice-presidente executivo do Benetton Group, em Paris, na Flagship Store do Boulevard Haussmann.

“Se o amor global continua a ser uma utopia ainda que compartilhável, o convite a ‘não odiar’, a opor-se contra a ‘cultura do ódio’, representa um objectivo ambicioso, mas realista – explica Alessandro Benetton. Com esta campanha decidimos dar visibilidade mundial a uma importante ideia de tolerância, para convidar os cidadãos de todos os países, num momento histórico de grandes turbulências e não menores esperanças, a reflectir sobre como o ódio nasce, sobretudo, do ‘medo do outro’ e do que não se conhece. A nossa campanha é universal e utiliza instrumentos como a web, o mundo dos media e das redes sociais e a imaginação artística. É também única porque chama para a açcão aqueles a quem se dirige, ou seja, os cidadãos do mundo. Ao mesmo tempo, insere-se plenamente nos valores e na história da Benetton que – escolhendo temas sociais e promovendo activamente causas humanitárias que, contrariamente, não teriam tido a possibilidade de serem comunicadas em escala global – deu sentido e valor à própria marca, construindo um diálogo duradouro com as pessoas do mundo.”

 

 
 

3 Comentários

 Snoopy in Fashion

by Be-Blogger Portugal on: Outubro 31st, 2011

 

Este ano é, decididamente, o ano do Snoopy. O cão mais famoso da banda desenhada faz 60 anos e, entre muitas outras iniciativas, vai apagar as velas no XXII Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora com a exposição comemorativa “Peanuts – 60 anos”. Até 6 de Novembro, os fãs do cão-filósofo e dos seus inseparáveis amigos Peanuts vão poder saber mais sobre a obra de Charles Schulz, já que a exposição mostra, através de vários suportes, o percurso do autor e das suas personagens.

Entre os vários módulos que compõem a exposição, o destaque para Snoopy in Fashion, que conta com a participação de Katty Xiomara, Nuno Gama, José António Tenente, Ana Salazar, Anabela Baldaque, Manuel Alves & José Manuel Gonçalves, Augustus e de alguns alunos da Escola de Design de Lisboa. Lançado o desafio, cada estilista criou um outfit especial para o Snoopy.

 

Snoopy by Ana Salazar

Snoopy by Anabela Baldaque

Snoopy by José António Tenente

Snoopy by Katy Xiomara

Snoopy by Alves/Gonçalves

Snoopy by Nuno Gama

Inserido nas comemorações dos 60 anos do Snoopy, o módulo Snoopy in Fashion tem como objectivo a recolha de fundos para a  UNICEF e o programa Escolas para África (www.schoolsforafrica.com). Depois de duas semanas no Festival Internacional de BD da Amadora, as peças vão ser licitadas em leilão, sendo que 100% dos fundos recolhidos revertem a para a causa solidária.

 
 

Leave your comment

 Play SIGG

by Be-Blogger Portugal on: Outubro 26th, 2011

Sou uma grande fã das garrafas SIGG. A primeira que tive andava sempre comigo para todo o lado, e foi a altura em que mais água bebi. Mas depois fartei-me (não da garrafa, mas da água) e a garrafa está na secretária a olhar para mim, qual obra de arte. Ora não sou só em que acho que as SIGG são pequenas obras de arte. Um grupo de jovens criativos japoneses decidiu montar uma instalação interactiva, uma tela composta por 550 garrafas nas quais são projectadas imagens 3D.  As SIGG  utilizadas produzem três tipos de sons diferentes, através da água, arroz ou feijão colocado no seu interior. As garrafas foram interligadas a alguns dispositivos eletrónicos de forma a interligar e amplificar os sons. Quando se tocam ou se abanam, produzem alguns sons relaxantes do oceano que são complementados com imagens que são projetadas ao mesmo tempo na tela. Enfim, podia continuar aqui a explicar e a explicar, mas é mais giro ver o vídeo que explica tudo sobre a instalação Play SIGG.

 
 

Leave your comment

 Porta iPad

by Be-Blogger Portugal on: Outubro 16th, 2011

 

Estou encantada com este porta-iPad da Benetton. Não sou a maior fã do iPad, que não sou (apesar de já estar ligeiramente mais rendida, mas esta bolsinha de lã é muito fofinha e cutxi-cutxi.

É todo em tricot e está disponível em laranja, azul, roxo, amarelo e verde. O preço? 14,95€.

 

 
 

Leave your comment