Receitas portuguesas de Natal

by Be-Blogger Portugal on: Dezembro 19th, 2012

De todas as diversas tradições que envolvem as comemorações natalinas, o ponto auge do Natal é o hora da Ceia. Esse é um dos momentos mais importantes do festejo, pois é quando a família se reúne para agradecer pela vida, pelas graças concedidas e pelo nascimento e sacrifício de Jesus Cristo. A ceia natalina é sempre farta e com diferentes tipos de pratos. Em baixo deixamos algumas sugestões de natal que tantas saudades nos deixam da consoada em casa da avó onde o cheirinho do peru ou do bacalhau já se fazia sentir à porta de casa.

Arroz com Amêndoas: Refogue o arroz com a cebola, o alho e o óleo; adicione água.
Deixe a água secar em fogo baixo, se necessário, coloque mais um pouquinho.
Separadamente, coloque as amendoas com a manteiga na frigideira e doure levemente.
Finalize o arroz, misturando as amendoas e a salsa picada.

Tender de Natal:Coloque num recipiente o suco de laranja, o vinho branco e a calda de abacaxi. Adicione o tender, cubra com filme plástico e leve à geladeira. Deixe marinar por mais ou menos 12 horas. Logo após, coloque-o numa assadeira, cubra com papel alumínio e leve ao forno pré-aquecido por 20 minutos. Retire a assadeira do forno. Remova o papel alumínio do tender e pincele toda a sua superfície com o mel. Coloque o tender no forno e deixe por mais 20 minutos, regando a cada 3 minutos com o líquido da marinada, ou até que a sua superfície fique dourada. Retire o tender do forno e faça alguns cortes, com uma faca afiada, na sua superfície. Espete um cravo em cada cruzamento dos riscos. Coloque o tender no centro de um prato e distribua as rodelas de abacaxi ao seu redor. Coloque uma flor dentro de cada fatia de abacaxi e sirva a seguir.

O Panetone é um dos maiores símbolos do Natal. Trata-se de um doce de origem italiana, com frutas secas e um leve sabor de baunilha. Segundo a lenda, um padeiro italiano chamado Toni havia criado um pão diferente para poder impressionar seu sogro, a partir daí, surgiu o pão do Toni (panetone). O Panetone é submetido a um processo de fermentação natural, fator responsável por deixar o doce com uma consistência bastante macia. Existem algumas variações da receita original do Panetone, como o Chocotone, o Sorvetone e a Colomba Pascal.


Bacalhau de Natal:Retire o excesso de sal do bacalhau e coloque-o no leite. Refogue as cebolas cortadas em meias luas juntamente com o alho e pimentão em tiras em ¼ de azeite. Coloque o louro e a salsa. Coloque o bacalhau sobre o restante do azeite e cozinhe. Junte ao bacalhau o refogado inicial e leve ao forno. Após cozinhar decore com o purê de batatas e ovos cozidos picados, juntamente com amêndoas laminadas. Retorne ao forno para dourar e sirva com azeitonas a gosto.

Bom apetite e BOM NATAL!

 
 

Leave your comment

 Bebidas de Portugal

by Be-Blogger Portugal on: Novembro 21st, 2012

Dedicamos esta semana Benetton a 5 bebidas e licores tradicionais portuguesas, que irão certamente ser boas ideias para presentes ou para receber os convidados nesta época natalícia, sendo assim uma boa oportunidade para oferecer produtos tipicamente portugueses.

 


MOSCATEL é o nome dado a uma variedade de uva bastante adocicada, vários vinhos e espumantes são produzidos através desta uva. Em geral, acompanham muito bem sobremesas ou gelados. É uma uva que tem como característica não perder a sua identidade durante a fermentação. Os Moscatel de Setúbal são exuberantes, doces, de gosto poderoso e melado, sugerindo a sua utilização para acompanhar por exemplo um pato com mel.


JEROPIGA é uma bebida típica portuguesa que adicionando aguardente ao mosto da uva para parar a fermentação fica uma bebida mais doce e alcoólica que o vinho. Esta bebida e água pé acompanhavam tradicionalmente os magustos, as festas de boas-vindas às castanhas mas como a sua produção era caseira foram proibidas por lei. Na zona de Castelo Branco costuma-se preparar adicionando um litro de aguardente a cada três de mosto, agitando o garrafão e deixando repousar até ao magusto.


AMARGINHA é uma bebida tradicional do Algarve que é obtida através de uma antiga receita de licor de amêndoa amarga, podendo ser apreciada como aperitivo, digestivo ou cocktail. A produção da Amarginha começa na rigorosa selecção dos seus ingredientes e acaba num período de maturação efectuado em cascos de carvalho e amazona, conferindo-lhe estabilização e riqueza de aromas incomparáveis e inconfundíveis.

 


GINGINHA é um licor obtido a partir da maceração da fruta da ginja, fruta semelhante à cereja e muito popular em Portugal, especialmente em Lisboa, Óbidos, Alcobaça e Algarve. Costuma servir-se com fruta partida no fundo do copo, popularmente dito “com elas” ou “sem elas, quando pura.


Conta a história que o LICOR BEIRÃO nasceu nos finais do século xix, em que um caxeiro-viajante de vinhos do Porto, de passagem pela Lousã, se apaixona pela filha de um farmacêutico com quem acabou por casar. Na farmácia para além dos medicamentos habituais, eram comercializadas fórmulas antigas mantidas em segredo. O jovem vindo do norte leva a cabo a produção dos néctares, pelos mesmos processos artesanais, numa pequena fabriqueta. Em 1929 batiza-se o licor de licor beirão. Desde então fabricado por ele e pela mulher, as vendas deste licor nunca pararam de crescer e tornaram-se actualmente num licor de grande sucesso.

 
 

Leave your comment

 A Journey into Drinking Wine Emotions

by United Blogs of Benetton on: Maio 8th, 2010

Where does it takes us? It’s a true experience for your taste.
Classic and traditional, contemporary and sophisticated at the same time, wine is a drinking for all occasions and moods. White, rouge, green or rosé, its colors have all different feelings attached.

The wine is surrounded by a very special mystical and its flavor is always one of a strong personality. The great wines are usually the classics, but there are some new ones that already have a very young and wild emotion attached to its taste.


Portugal is the birth place of some of the most exquisite, sophisticated and appreciated wines in the world, and one of our country most enjoyable traditions are the innumerous wine tasting places that we have. At the most popular cafés, or at the most modern standing bars and discos, you always find wine.

Each place has a different style, and therefore a wine to go with it and the attached emotions.

In Portugal there are 11 different wine production regions, hundreds of wine labels, and millions of traditional and modern cellars, and each one of them has a particular taste, a specific feeling attached and, consequently a one of a kind emotion to go with it!
The Wine Journey can get you to places where you’ve never been, not only emotionally but also physically. Vineyards, towns, or gourmet places, all take part on what we call here ‘Rotas do Vinho’ (Wine Routs).

By these routs you get to know a all new country, with a wide range of unique experiences attached that are there for you to live it.
Wine Journey is truly a Portugal with new and strong emotions.

AndThisIsReality

 
 

Leave your comment